Centenas de sismos registados em S. Miguel

Em comunicado, o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) adianta que desde as 23:47 de domingo (00:47 de hoje em Lisboa) foram registadas várias centenas de microssismos com epicentro entre as lagoas do Fogo e das Furnas, na sua maioria de magnitude inferior a 3 na escala de Richter.

De acordo com a informação recolhida pelo CIVISA, foram sentidos até cerca das 08:00 de hoje pelo menos 17 eventos, o mais forte dos quais ocorreu às 06:18 (hora local) e foi sentido com intensidade máxima de V na escala de Mercalli Modificada.

“Na generalidade, os eventos têm sido sentidos numa faixa entre Água de Pau e Povoação, a sul, e Rabo de Peixe e Fenais da Ajuda, a norte”, revela o CIVISA, acrescentando estar a acompanhar o evoluir da atividade.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) registou às 07:17 (hora local) nas estações da Rede Sísmica do arquipélago dos Açores, um sismo de magnitude 3,6 na escala de Richter com epicentro localizado a cerca de seis quilómetros a Sul-Sudeste de São Brás, em São Miguel, que foi sentido.

Hoje de manhã, uma fonte do Serviço de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores indicou à Lusa ter recebido durante a noite pedida de informação da população de São Miguel, na sequência dos sismos.

A mesma fonte adiantou que o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores está a acompanhar a situação, encontrando-se de prevenção.

O Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) adiantou em comunicado que desde as 23:47 horas (00:47 em Lisboa) de domingo registou-se um incremento significativo da atividade sísmica na parte central da ilha de S. Miguel, numa zona epicentral localizada entre o Vulcão do Fogo e o Sistema Vulcânico Fissural do Congro.